sábado, 15 de abril de 2017

“A morte de Jesus foi um evento único, pois ele é Deus feito carne”, lembra Billy Graham

Evangelista abordou o sentido da Páscoa focando no fato da cruz ser inigualável

Gospel Prime

Na época da Páscoa, muitos cristãos em todo o mundo se questionam por que a morte de Jesus é diferente de outras pessoas famosas. Em sua coluna mais recente, o evangelista Billy Graham respondeu ao questionamento de um leitor sobre o tema.
O renomado evangelista explica que há duas razões principais pelas quais a morte de Jesus era única e inigualável. A primeira tem a ver com o entendimento que o Cristo era “Deus feito carne”.
“Ao longo da história, tiranos e líderes megalomaníacos afirmaram ser divinos, mas somente Jesus Cristo realmente era Deus, tendo vindo do céu e voltado para lá”, escreveu Billy. “Ele provou isso não apenas por seus milagres, mas acima de tudo por Sua ressurreição dentre os mortos. Jesus declarou corretamente: “Eu e o Pai somos um (João 10:30).”

  Professor Cria Curso Online p/ Bacharel Livre em Teologia com VÍDEO AULAS


Ele também frisou que a morte de Jesus não era a de um “mártir”, mas foi “a morte do Salvador!”. Em seguida, ressaltou que a razão pela qual Cristo veio ao mundo foi “tornar-se o sacrifício final e completo pelo pecado. Estamos separados de Deus e merecemos apenas o julgamento, mas na cruz Cristo tomou sobre si os nossos pecados e o nosso julgamento”.
Como sempre fez, Graham enfatizou que o significado da Páscoa é “que Jesus tomou sobre si os seus pecados e o seu julgamento”. Você pode demonstrar que entende o que Ele fez por você ao crer que só ele pode oferecer salvação, convidou o evangelista.
Esta não é a primeira vez que Graham explicou em sua coluna o que torna Jesus diferente. No ano passado, lembrou que Jesus não era como qualquer outro líder religioso ou filósofo.
Apesar de muitos olharem para ele como um “exemplo” ou “mestre moral”, o aspecto mais importante é que “quando Jesus nasceu, o próprio Deus assumiu uma condição humana”.
Nenhum outro líder – religioso ou político – na história da humanidade foi capaz de fazer tal afirmação. Com informações Christian Post
Por: Jarbas Aragão




quarta-feira, 12 de abril de 2017

Nome de Flávio Dino aparece entre os nove governadores citados pelo ministro da justiça Edson Fachin com base nas delações de executivos da ODEBRECHT

A grande surpresa da lista  de Fachin, fica por conta do nome do governador do Maranhão.





Por: Mendes Junior                     editar
O Patriota!

Sinistro e suspeito,  nome do governador do Maranhão, Flávio Dino - PCdoB aparece na lista que liga seu nome a empresa mais corrupta do país, do continente americano e do mundo, a saber, a  empreiteira ODEBRECHT. - Além de Flàvio Dino aprecem mais dois parlamentares do PCdoB citados na  lista de Fachin; - a  Senadora da República Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) e o Deputado Federal Daniel Almeida (PCdoB-BA)
O que se sabe sobre a presença da ODEBRECHT no Maranhão, é que ela se instalou no estado por meio de um contrato cercado de irregularidades, firmado com os gestores Gil Cutrim - PDT, que administrou o município São José de Ribamar de 2012 a 2016 - e, Josemar Sobreiro – PSDB que administrou o município de Paço do Lumiar no mesmo período.

A presença do nome do governador Flavio Dino na lista divulgada pelo ministro Edson Fachin causa certa surpresa, porém, nada é impossível no cenário político sombrio em que vivemos e a forma de fazer política em nosso país. A grande pergunta é: Será que o governador do Maranhão deixou-se envolver, contaminar com o esquema de propinagem e financiamentos da maioral da corrupção no Brasil? A pergunta é lançada, duvidas no ar, porém, as respostas virão com as investigações do STJ, que serão feitas após a divulgação do ministro Fachin.

É importante evidenciar que a ODEBRECHT é a grande gestora e promoter da corrupção na política nacional; - e até mesmo internacional. A empreiteira é a maior financiadora de parlamentares corruptos, e isso, já faz algum tempo na história política do país. - Em sua lista e planilhas estão nomes e codinomes (ex-presidentes, ministros de estado, senadores, governadores,prefeitos, gestores e agentes públicos em geral), - não é a toa que ela construiu um rico e poderoso império, fortuna e riqueza por meio do modus operandi da corrupção, cujo, as ramificações ultrapassaram as fronteiras do país, a atuação fraudulenta e corrosiva da empresa se expandiu mundialmente.

Outra situação que nos remete a mais um questionamento sobre o possível envolvimento do governador do Maranhão, é: se durante a campanha o PCdoB e o então candidato a governador Flávio Dino, é, se foram sondados pela empreiteira para que a mesma financia-se ou doasse algum recurso para sua campanha.
- São questões que o povo do Maranhão quer saber e dependendo do desfecho pode comprometer o futuro e as pretensões do grupo político que faz parte da base governo atual no estado.


1 - Paulo Hartung (Espírito Santo)
2 - Geraldo Alckmin (São Paulo)
3 - Fernando Pimentel (Minas Gerais)
4-  Flávio Dino (Maranhão)
5 - Luiz Fernando Pezão (Rio de Janeiro)
6 - Raimundo Colombo (Santa Catarina)
7 - Marcelo Miranda (Tocantins)
8 - Beto Richa (Paraná)
9 - Marconi Perillo (Goiás)

segunda-feira, 10 de abril de 2017

Ministro da Fazenda Henrique Meirelles afirma: " A culpa é da Previdência"


Por: Mendes Junior editar
O Patriota!


Nesta segunda-feira, (10) em pronunciamento Henrique Meirelles afirmou:" O Rio de Janeiro passa por inúmeros problemas, uma profunda crise", - a culpa é da Previdência. - Vejam só, senhores! O problema, a grave crise que o Rio de Janeiro está mergulhado, - não tem nada a ver com os inúmeros desvios em todas as áreas dos direitos essências da população, os quais foram usurpados, roubados, desviados por Cabral, Picciane, Pezão, Eduardo Paes, Odebrecht e companhia ilimitada com sede em Brasilia, no Congresso Nacional, que atuam desde de roubo de merenda escolar de crianças a fundos de pensão e aposentadoria de idosos.
- Má gestão, parlamentares corruptos; a influência politica na crise brasileira é minima, não tem efeito algum, - é por isso que já mandaram soltar a Primeira Dama do Crime. Na verdade a crise que o Brasil enfrenta não tem nada a ver com a corrupção política, com roubos e desvios bilionários que eles fazem associados a grandes empresários em obras superfaturadas, desvios de recursos públicos, inclusive roubos na previdência.

O problema da crise econômica no país, ou pior a culpa de todos os problemas do Brasil, crise nos presídios, na segurança, na saúde, no Executivo, no Legislativo, Judiciário, STF que não condena ninguém (parlamentares) assim como o TSE que não caça os chapa! - é tudo culpa da Previdência, ela é o grande réu, o grande vilão a ser crucificado; - é o que o atual governo prega de forma perspicaz, -ela é pilar de todos o males que enfrentamos, ou seja, a culpa é de quem já pagou, que vai ter que pagar de novo. - É um absurdo o que vemos e ouvimos - e o que estamos passando! - Esse parlamento brasileiro é uma escória, esse grupo que está no poder então não há como se nominar! Querem fazer um novo assalto, um roubo covarde e desleal, um massacre dos direitos previdenciários e trabalhistas do povo brasileiro. - Daqui a pouco, esse atual governo será capaz de fazer um pronunciamento em cadeia nacional, e afirmar que o problema da guerra na Síria, é culpa da Previdência brasileira (dos trabalhadores e aposentados do Brasil) e devem ser bombardeados, assim como fez Trump lá, assim quer fazer Temer cá! E dirão ainda mais, que a crise da Venezuela e os problemas do mundo, é culpa da Previdência brasileira, ou faz a Reforma ou o mundo vai a falência!

Está sobrando (muito) dinheiro na Previdência; entenda os números

Especialistas desmentem números que anunciam rombo na previdência

sexta-feira, 31 de março de 2017

CONVOCAÇÃO! MAIS UMA AUDIÊNCIA CONTRA OS ABUSOS DA ODEBRECHT

Comunicado e convocação importante aos moradores de Paço do Lumiar e São José de Ribamar.
 O povo contra a ODEBRECHT! 

Por: Mendes Junior
O Patriota!

O presidente do PROCON convoca consumidores de Paço do Lumiar e S. José de Ribamar para comparecerem em audiência marcada para o dia 22 de maio, às 9:30hrs, no fórum de São Luís - Desembargador Sarney Costa, no bairro do Calhau , está marcada mais uma audiência contra os abusos da ODEBRECHT AMBIENTAL que atua com serviços de água, esgoto e saneamento básico nos dois municípios da área metropolitana de São Luís.

A sua presença - consumidor é fundamental e de extrema importância para reivindicar os seus direitos como consumidor, cidadão e principalmente como ser humano. Pois, desde a chegada da referida empresa aos dois municípios, o que temos visto, são abusos deliberados e um total desrespeito à pessoa humana, os moradores de Paço do Lumiar e São José de Ribamar, não tiveram mais sossego por conta das altas tarifas impostas pela ODEBRECHT. A empresa tem protagonizado ações de extremo desrespeito, efetua cortes no fornecimento da água de maneira arbitrária, lacra poços, tubulações e encanações das residências com a colocação de buchas, deixando crianças, mulheres gravidas, mães desempregadas e idosos sem água de forma desumana. Água é um direito, um bem natural é fonte e garantia de vida a todo ser vivo, - e de forma alguma deve ser privado desse bem. 

Blog: A conduta da Odebrecht é criminosa, inaceitável, uma ameaça a paz pública e um atentado a vida.  Quantas vidas ainda serão vitimadas pela corrupção do grupo Odebrecht com a parceria de administradores e agentes públicos, que  oprimem e matam cidadãos brasileiros pelo furto dos seus direitos essências pelas vias dos desvios  dos recursos públicos, negociatas e acortos espúrios?


Veja vídeo - Presidente do PROCON - MA, convoca consumidores para comparecerem à audiência marcada para 22.05.

segunda-feira, 13 de março de 2017

ODEBRECHET CONTINUA A COMETER ABUSOS DE FORMA DELIBERADA COM A COBRANÇA DE VALORES ALTISSIMOS NAS TARIFAS DE ÁGUA DOS CONSUMIDORES DE PAÇO DO LUMIAR E S. JOSÉ DE RIBAMAR

Fora Odebrecht! - A população reivindica promessa de campanha de Dutra - e espera uma atitude imediata da gestão municipal em relação aos desmandos protagonizados  pela referida empresa, que é a representação personificada e materializada da corrupção em nosso país..
        
Por: Mendes Junior                                                                                   Editar
O Patriota!

   
Desde que a empresa Odebrecht chegou aos municípios de Paço do Lumiar e S . José de Ribamar, os consumidores, não tiveram mais sossego e paz, por conta das cobranças abusivas.
 Com os valores altíssimos nas tarifas de consumo de água, a revolta e insatisfação dos consumidores é constante, - o mais absurdo de tudo,- é a extorsão que está sendo feita na cobrança da taxa de esgoto - um assalto declarado ao bolso da população.

A desconformidade na cobrança de esgoto é algo tão imoral e ilegal que contraria todo o principio de modicidade, na prestação de serviços por uma concessionária, cujo está descrito na Lei 8.987/95 no seu artigo 6º. Aqui destacamos como base fundamental e irrevogável o principio da modicidade das tarifas, que afirma o seguinte: As tarifas devem ter preços módicos, ou seja, razoáveis e acessíveis. Importante notar que o serviço público não tem como requisito a gratuidade. O que a Lei 8.987/95 vem assegurar é que o valor das tarifas seja módico, de formar a possibilitar a fruição do serviço também pelos economicamente mais carentes.  Porém, o que vemos, é o total desrespeito da Odebrecht  em relação a esse princípio, o que  a população não pode aceitar e continuar sendo submetida a esse furto deliberado.

Pelo que sabemos, a Odebrecht não fez nenhuma tubulação de esgoto na região, de conjuntos como Maiobão, Upoan-Açu, Paranã, Tambaú e outros bairros, mas mesmo assim, cobra por um serviço que não fez, e pior, de maneira extorsiva, cujo, a taxa de esgoto é a mais alta do Maranhão, é o principal questionamento e tem causado muitas reclamações dos consumidores. Após a chegada da Odebrechet, observamos que o único e grande investimento da empresa é no lucro fácil, ela investe apenas na tubulação de água para lucrar e lucrar. -Vemos os estragos causados nas vias dos conjuntos e bairros de toda a cidade de Paço, porém, em relação aos serviços de esgoto praticamente não se tem visto  o mesmo empenho, essa é a grande realidade.

Veja abaixo um comparativo na cobrança da taxa de iluminação da Cemar, e a taxa de esgoto da Odebrechet nas contas de uma unidade consumidora do conjunto Maiobão. Clique na imagem para ter melhor visualização.


Enquanto a taxa de iluminação da Cemar custa R$ 6,30 (seis reais e trinta centavos) a taxa de esgoto da Odebrechet custa R$118,60 (cento e dezoito reais e sessenta centavos) ou seja, 50% do valor total da fatura, que é aplicado a todos os consumidores, sem exceção.  –Então, não é possível, o melhor,  não é aceitável que o Estado e o Município fiquem alheios a essa situação, ou concordem com os desmando da referida empresa, pois tal fato é demasiadamente desrespeito para com cidadãos de Paço do Lumiar e S. José de Ribamar.

A população tem recorrido a justiça, aos administradores públicos, mas nada parece fazer efeito, pois, nenhuma providência de fato é tomada para que a Odebrecht  adeque os valores das tarifas a realidade e as condições  do orçamento familiar dos consumidores, que em sua grande maioria é assalariada. As reclamações e as ações contra os abusos da empresa junto aos orgãos de proteção ao consumidor e juizados de pequenas causas, só crescem dia após dia; - que o diga Juizado Especial Cívil e Criminal de Paço do Lumiar, localizado no conjunto Maiobão.

-É necessário que o atual prefeito o Sr. Domingos Dutra intervenha de maneira mais firme nessa questão, em defesa da população, dos seus eleitores, pois essa foi uma das lutas e um compromisso de campanha, dar fim a esse contrato ilegal que fora efetivado na gestão anterior. – Se não finalizado o contrato, pelo ao menos o prefeito tem que cobrar e determinar a redução desses valores altíssimos que sendo impostos aos consumidores, principalmente a taxa exorbitante de esgoto, que está sendo cobrada pela referida empresa.

A situação chega a ser insustentável, e tem causado transtornos e perturbação a paz pública dos moradores desses municípios, os quais passaram a viver num clima de tensão e preocupação constante, por conta das ameaças da empresa em cortar o fornecimento de água, incluir e negativar os nomes dos consumidores no SPC /Serasa.
Por tanto, registra-se aqui as reivindicações e as muitas reclamações da população para que o prefeito Domingos Dutra tome uma providência de imediato para dar fim aos abusos e excessos da Odebrecht Ambiental.


segunda-feira, 6 de março de 2017

Bancada feminina e o financiamento estrangeiro do aborto

PL 7371/2014 está repleto de brechas e da típica linguagem sub-reptícia e obscura que os abortistas

Gospel Prime (compartilhamento)

A Bancada Feminina da Câmara dos Deputados tem sido manipulada pelo lobby abortista para defender mais um projeto de lei nefasto com intenções ocultas que, se for aprovado, na prática pode viabilizar o financiamento internacional do aborto no Brasil.
Apesar dos alertas emitidos por ativistas pró-vida, evangélicos e católicos, as deputadas que integram a chamada Bancada Feminina têm defendido o Projeto de Lei 7371/2014 por ele supostamente representar uma defesa dos interesses das mulheres.
Mas, para entender os riscos do PL 7371, é preciso recapitular alguns episódios.

Em um novo capítulo do incessante esforço de fundações estrangeiras pela legalização do aborto no Brasil, contrariando a vontade da população, foi apresentado no Congresso um projeto de lei que abre caminho para financiamento internacional do aborto no país.
Após a nefasta decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que – julgando os crimes cometidos por uma quadrilha que cometeu outros crimes hediondos, como ocultação de cadáver – abriu caminho para legalização do aborto do Brasil, o Lobby Abortista começou a articular novos meios para avançar sua agenda.
Agora, visando especialmente meios de financiar o aborto no sistema público, lobby está pressionando pela aprovação do Projeto de Lei 7371/2014, que teoricamente apenas cria um Fundo Nacional de Enfrentamento à Violência Contra Mulher, mas que na prática daria sustentação financeira e viabilizaria o aborto no Brasil.

Nas entrelinhas

O projeto em momento algum cita a palavra “aborto”; pelo contrário, como nas outras vezes, vem embalado por uma fachada de boas intenções.
O Projeto de Lei 7371/2014, nas entrelinhas, viabiliza a possibilidade de o Brasil receber recursos financeiros internacionais para o atendimento de mulheres que desejam abortar – sob o generoso e bem-intencionado nome de Fundo Nacional de Enfrentamento à Violência Contra as Mulheres. Mais uma armadilha plantada no Congresso pelos abortistas.
O texto do PL 7371/2014 está repleto de brechas e da típica linguagem sub-reptícia e obscura que os abortistas utilizam nas suas várias tentativas de fazer aprovar projetos de lei que estão contra a vontade da maioria no que diz respeito à questão do aborto.
Um dos trechos mais importantes do texto que o Projeto de Lei visa:
“I – implantação, reforma, manutenção, ampliação e aprimoramento dos serviços e equipamentos previstos na Política Nacional de Enfrentamento à Violência Contra as Mulheres;
II – formação, aperfeiçoamento e especialização dos serviços de garantia de direitos e assistência às mulheres em situação de violência, bem como prevenção e combate à violência;
III – aquisição de material permanente, equipamentos e veículos especializados imprescindíveis ao funcionamento dos serviços referidos neste artigo, entre outros.”
Em outras palavras, o PL 7371/2014 foca no financiamento, sustentação e especialização dos “serviços de assistência às mulheres em situação de violência”.
O problema é no espírito do PL violência sexual é entendida como “qualquer forma de atividade sexual não consentida”, o que abrange até mesmo o sexo entre duas pessoas casadas, em pleno uso de suas faculdades mentais.

Deputadas rejeitam alertas

As deputadas Flávia Moraes, Elcione Barbalho, Conceição Sampaio, Damina Pereira, Laura Carneiro e Professora Dorinha receberam inúmeros alertas dos ativistas pró-vida, mas não recuaram da defesa do PL 7371/2014, que é uma armadilha.
A força das fundações estrangeiras – que têm orquestrado e financiado o movimento feminista no Brasil há décadas – tem se feito notar junto às referidas deputadas. O interessante e escandaloso é que muitas delas foram eleitas com votos de evangélicos e católicos.
O lobby abortista consolidou a primeira etapa da sua campanha perversa em 2013, com aprovação da Lei 12.845/2013, conhecida como Lei Cavalo de Tróia, que afirma que qualquer relação sexual não consentida tem direito à atenção integral contra a violência da mulher.
Como de praxe, o lobby abortista está atuando nas sombras e tomando todos os cuidados para não despertar a atenção da população brasileira, que em dezenas de pesquisa de opinião pública manifesta de maneira clara e implacável sua oposição ao aborto.