sábado, 24 de junho de 2017

O Cancioneiro Popular - Riba Salgueiro realiza ensaios para São João do Maranhão.

O Cancioneiro e banda afinam os tons da musicalidade nordestina para as apresentações do período junino.


Por: Mendes Junior
O Patriota!
Veja parte do ensaio e da entrevista com Riba Salgueiro

O talentoso cantor e compositor maranhense Riba Salgueiro (O Cancioneiro Popular) que se destaca pela diversidade de ritmos que compõe suas canções, se prepara para as apresentações nos arraias de bairro na ilha de Upoan-Açu.
Na quinta-feira, tivemos a oportunidade de acompanhar o artista juntamente com a sua equipe de músicos composta pelo guitarrista J Marujo e o Contra Baixista: Dinho Pinheiro ensaiando firme para as apresentações que fará durante o São João.
O Riba Salgueiro falou a respeito da oportunidade de se apresentar na grande vitrine que é o São João, ele vê o período junino como um espaço de divulgação do seu trabalho autoral como cantor e compositor.
O artista se apresenta nas programações do circuito dos arraias de bairros promovido  pela Secretária de Cultura e Turismo do Maranhão.
Riba Salgueiro fará duas apresentações no período junino em parceira com a Secretária de Estado da Cultura – SECTUR, que vem produzindo a cultura e o mapeamento de artistas de outras gerações no contexto sociocultural do estado.

No dia 28 de Junho ele se apresenta no Arraial do Anil ao lado do Colégio Cintra; e no dia 29, se apresenta no Arraial do Viva da Cidade Operária.
Durante as apresentações o artista promete um repertório diversificado e característico do período junino contextualizando nas suas canções a cultura nordestina e maranhense, trazendo ritmos como: forró pé serra, xote, baião; tambor e outros; - Riba Salgueiro também fará interpretações de autores consagrados da musica popular nordestina e brasileira como: Luiz Gonzaga e João do Vale.




quinta-feira, 22 de junho de 2017

Maioria do STF confirma validade das delações da JBS e Fachin como relator



Agência Brasil (compartilhamento)

Com o voto do ministro Dias Toffoli, o plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) alcançou maioria de 6 votos a zero em favor da validade dos acordos de delação premiada da empresa JBS, homologados em maio pelo ministro Edson Fachin, bem como da manutenção dele como relator do caso. Restam os votos de cinco ministros. 
O plenário, em sua maioria, entendeu que a validade legal de qualquer acordo de delação premiada não pode ser revista, uma vez que tal legalidade for atestada pelo ministro relator, no caso, Edson Fachin.

Apesar da maioria formada com o voto do ministro Dias Toffoli, o plenário do Supremo prossegue na votação sobre a validade dos acordos de delação premiada da JBSMarcelo Camargo/Agência Brasil
Durante uma sessão tensa de debates, ficou entendido também que a competência para homologar os acordos cabe somente ao relator do caso, e não ao colegiado do STF, seja plenário ou uma das turmas.
No momento da homologação, os ministros concordaram que não cabe ao relator julgar se os termos do acordo de delação são justos ou não, mas somente analisar se as cláusulas estão de acordo com a lei e se o delator deu as declarações de forma voluntária, sem ser coagido.  
Fica a cargo do colegiado, plenário ou turma, analisar, posteriormente, a eficácia dos termos do acordo, ou seja, julgar se foram obtidos os resultados prometidos pelo delator, podendo-se assim, no momento da análise de mérito do caso, rever seus benefícios se as promessas não forem cumpridas.
"Não cabe ao Estado dar com uma mão e tirar com a outra. Não é licito ao Estado fazê-lo", disse Toffoli. "O juiz, ao homologar o acordo de colaboração premiada, não emite nenhum juízo de valor a respeito das declarações eventualmente já prestadas pelo colaborador à autoridade policial e ao Ministério Público", acrescentou.
Votaram nesse sentido o relator, Edson Fachin, e os ministros Alexandre de Moraes, Luís Roberto Barroso, Rosa Weber, Luiz Fux e Dias Toffoli. Restam os votos de Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski, Marco Aurélio, Celso de Mello e da presidente, Cármen Lúcia.
“A partir do momento em que o Estado homologue a colaboração premiada, atestando a sua validade, ela só poderá ser descumprida se o colaborador não honrar aquilo que se obrigou a fazer. Porque, do contrário, nós desmoralizaríamos o instituto da colaboração premiada e daríamos chancela para que o Estado pudesse se comportar de uma forma desleal, beneficiando-se das informações e não cumprido sua parte do ajustado”, disse Barroso. 
O julgamento foi motivado por questionamentos sobre a legalidade dos acordos da JBS feitos pela defesa do governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja, um dos citados nos depoimentos dos executivos da empresa.
A defesa de Azambuja contestou a remessa do processo a Fachin, alegando que os fatos narrados pelos delatores não têm relação com os crimes investigados na Lava Jato, e também a extensão dos benefícios concedidos aos delatores.
No acordo com os executivos da JBS, o Ministério Público Federal (MPF) se comprometeu a não apresentar denúncia contra os delatores, em troca de informações que efetivamente incriminem políticos envolvidos em casos de corrupção.
"Duvido piamente que o Ministério Público tenha feito um bom negócio penal", disse o ministro Marco Aurélio Mello, indicando que, ao votar, se posicionará de maneira diversa da maioria.
Matéria atualizada às 17h55 para inclusão de declaração do ministro Dias Toffoli

segunda-feira, 19 de junho de 2017

De goleada Amorec conquista o título da Copa dos Campeões em São José de Ribamar

Mais um título para consagrar o professor Antonio Durato com um dos treinadores mais vencedores da história do futebol ribamarense, com a conquista da Copa dos Campeões, ele chegou ao 6º titulo à frente das varias equipes, as quais já dirigiu no futebol de  S. José de Ribamar.


Por: Mendes Junior
O Patriota!

Antonio Durato agradeceu a Deus por mais uma conquista e evidenciou sobre a difícil missão de se fazer o esporte amador: “ Tem que ter amor, tem que ter carisma, talento - se não tiver  essas coisas não se faz...” evidenciou Durato
Veja: Técnico Antonio Durato e os jogadores TchêTchê e Demdém falam da conquista do título.

No último sábado 17, AMOREC X BALNEÁRIO decidiram a Copa dos Campeões em São José de Ribamar, em um grande jogo, as duas equipes proporcionaram um belo espetáculo de futebol ao bom número de torcedores que compareceram no Estádio Dário Santos, para acompanhar a decisão do título de 2017.

1º tempo de jogo
A equipe do Amorec bem mais organizada em campo, com boas chegadas ao ataques principalmente com trio: Pororô, Renato, e Macaxeira que deram muito trabalho à zaga do Balneário, em jogadas de velocidade, com trocas de passes rápidos principalmente pelo setor esquerdo de ataque; - e não demorou muito para que a equipe do Amorec inaugurasse o marcador aos 23 do 1º tempo, após jogada pela esquerda entre Macaxeira que ligou com o camisa 10 Pororô  que tocou para o camisa 8 Renato que recebeu na entrada da grande área, limpou a jogada, escolheu canto e num belo chute meteu pro fundo do gol à esquerda do goleiro Rodrigo que pulou, mas nada pode fazer, -  Amorec 1 a 0, no placar.

As duas equipes se destacavam em jogadas de muita velocidade, ainda no 1º tempo o Balneário equilibrou o páreo, e partiu pra cima em busca do empate, e depois de uma jogada bem trabalhada pelo meio campo, o camisa 9 Kaltinha recebeu um pouco antes da entrada da grande área; deu um girou de corpo e num belo chute, forte e certeiro meteu no canto de direito do goleiro Paulo para empatar a partida em 1 a 1;  e primeira etapa terminou tudo igual.
  
2º tempo de jogo
No segundo de tempo de jogo o ritmo continuou forte, e os jogadores do Amorec: Macaxeira, Pororô, Renato, TchêTchê e  principalmente com a boa atuação  do lateral esquerdo o camisa 6 Clemilton (Cabeludo) que jogou demais na segunda etapa tanto no setor defensivo, quanto nas subidas ao ataque apoiando as jogadas ofensivas pelo setor esquerdo. Mas, pesar domínio do Amorec pelo setor esquerdo, o segundo gol se originou de uma joga pela direita com a assinatura do grande nome do Amorec na partida - o camisa 10 Pororô que recebeu e na ginga limpou a vista  e num chute certeiro fez Amorec 2 a 0. A boa equipe do Balneário chegava em algumas oportunidades até com certo perigo, ameaçando a defesa do Amorec, mas, a pontaria não acertava o alvo, só passava perto, tanto nas cobranças de falta do camisa 18 Léo, e com a chegadas do camisa 8 Arcinho e do habilidoso camisa 11 Neguinho. -Então, aquela velha máxima: - Quem não faz; -  leva! Se cumpriu, o Amorec resolveu fazer mais um, em jogada pela esquerda que originou a falta em cima do jogador Macaxeira, o camisa 7 Kaká em ótima cobrança mandou no travessão e do travessão a bola foi parar nos pés de um outro especialista em bater na bola, o camisa 21, Careca que bateu nela daquele jeito calibrado, não deu outra, deu “caixa” a redonda foi parar no fundo gol, Amorec  3 a 1, ampliando a vantagem no marcador.

Mas, apesar da diferença no placar, o jogo ainda não estava definido, nem o Balneário “batido” após subida ao ataque do Balneário o camisa 11 Neguinho recebeu fora área - e na habilidade avançou e na hora do chute foi derrubado dentro da grande aérea. Então,o arbitro do jogo Raimundo Chagas não teve duvidas e marcou de imediato a penalidade máxima e na cobrança o camisa 18 Léo, diminui a diferença, marcando segundo gol Balneário deixando o placar em 3 a 2, reavivando o fôlego da equipe balneária, mas por pouco tempo, após subida em velocidade ao ataque o Amorec marcou o seu 4º gol na partida com o camisa 11 TchêTchê que recebeu e marcou para alegria da galera e pra selar o titulo de campeão, Amoréc 4 a 2 pra cima do Balneário, que levou golpe certeiro e não teve mais condições de reagir e placar terminou assim, até o apito final do árbitro Raimundo Chagas – e o Amorec sagrou-se campeão da Copa dos Campeões.

O craque do jogo
Pelo conjunto da obra, o habilidoso meia articulador de jogadas pelo time do Amorec, Pororô, driblou, fez firula, deu passe pra gol e também marcou, foi o melhor jogador campo.

O Amorec jogou com futebol de: Paulo; Careca, Banbango,Cross, Clemilton, Demdém, Renato, Káká, Pororô, Macaxeira, TchêTchê.  / Téc. Antonio Durato

Curiosidade
O detalhe da conquista é que pela primeira vez o Amorec chegou à decisão da Copa dos Campeões em sua 17ª edição, e não deu chance pro azar, conquistando o título de campeão em 2017.  Essa é uma das competições mais almejadas pelos clubes do futebol amador de São José de Ribamar, pois, há glamour todo especial em torno dessa competição, pois, somente campeões do campeonato ribamarense podem e tem o privilegio de participar.  
A competição é promovida pela Liga Esportiva de Ribamarense promovendo o esporte desde 1963.
A partida contou com a narração da equipe A Hora da Bola, comandada pelo narrador Jercílio Brandão e reportagens do repórter patriota  - Mendes Junior.

quinta-feira, 15 de junho de 2017

14/06/2017 - 21:00 Túmulos de escravos no Egito podem confirmar relatos bíblicos

Arqueólogo acredita ter encontrado cemitério de escravos hebreus

 Gospel Prime (Compartilhamento)

Akhenaton, que governou o Egito aproximadamente entre 1353 e 1336 a.C., não foi uma figura muito popular. Um dos maiores problemas que enfrentou foi a tentativa de abandonar o politeísmo e centrar a adoração apenas no deus-Sol Aton.
Essa atitude não foi bem aceita pelos sacerdotes da época. Após sua morte, seu filho Tutancâmon restaurou a religião antiga e tentou apagar qualquer vestígio de seu antecessor.
Agora, uma grande expedição arqueológica na antiga capital egípcia de Amarna, liderada pela doutora Mary Shepperson encontrou centenas de túmulos em dois locais distintos.
O local que ela denominou Cemitério dos Túmulos do Sul, está repleto de restos mortais de homens e mulheres de todas as idades. Eles pertenciam a uma espécie de elite, formada pelos egípcios.
Já os túmulos do Norte trouxeram uma surpresa. “Quando começamos a tirar os primeiros esqueletos do chão, ficou claro imediatamente que os enterros eram muito mais simples que os das Tumbas do Sul. Não havia nada enterrado junto com eles nas sepulturas, basicamente só uma espécie de tapete para envolver os corpos”, explica Shepperson.
“À medida que a escavação progrediu, percebemos que quase todos os esqueletos que exumámos eram crianças, adolescentes e jovens adultos, mas não havia bebês ou idosos… Isso certamente era incomum e até assustador”, continuou.
A doutora, que lidera uma equipe de pesquisadores da Universidade Universidade do Sul de Illinois, acredita que esse era o local onde eram enterrados os escravos. Uma das possibilidades é que sejam de hebreus que ali viviam na época, segundo o Livro de Êxodo.
Dentre os 105 esqueletos retirados do Cemitério dos Túmulos do Norte, os estudiosos comprovaram que 90% pertencem a pessoas que morreram na faixa etária entre 7 e 25 anos, a maioria deles tinha 15 anos.
Em entrevista ao The Guardian, Gretchen Dabbs, a líder das pesquisas, explica que as pessoas nessa faixa etária geralmente são saudáveis e não deveriam ter morrido em larga escala.
Um estudo mais aprofundado demonstrou que os corpos possuem lesões corporais e cerca de 10% desenvolveram artrose, caracterizada pela degeneração das cartilagens e ossos. Em 16% dos corpos de crianças menores de 15 anos há fraturas na coluna vertebral. Para Dabbs isso confirma que sua morte foi causada pela excessiva carga de trabalho.
Outro aspecto destacado pelos pesquisadores foi que 43% dos túmulos tinham mais de um indivíduo. Essa seria mais um forte indício que se tratavam de escravos, que não eram enterrados por suas famílias.
Além disso, os cemitérios dos Túmulos do Norte ficam próximo da área onde residiam antigas pedreiras. Há fortes indícios que Akhenaton teria, portanto, usado crianças e adolescentes escravizados para construir sua maior obra, a nova capital Akhetaton, que hoje é mais conhecida pela versão árabe do seu nome: Amarna.
Se for confirmado que os túmulos são de hebreus, estaria sendo “solucionado” um dos grandes mistérios da arqueologia bíblica.

Conclusão questionada

“Temo que não possa aceitar a narrativa do Antigo Testamento como um registro histórico e, portanto, que existe conexão alguma entre Amarna e ‘escravos hebraicos’, rebateu o arqueólogo e o egiptólogo Barry Kemp, em entrevista ao Times de Israel.
Shepperson disse que é necessário esperar pelos resultados dos testes de DNA, para revelar quem realmente eram esses escravos.
“O Cemitério dos Túmulos do Norte pode representar uma população capturada ou deportada trazida a Amarna para trabalhar”, lembra ela. “Esperamos que a futura análise de DNA possa esclarecer as origens geográficas dos esqueletos do Cemitério dos Túmulos do Norte”. Com informações CBN

terça-feira, 13 de junho de 2017

O perigo desses ministros que levam o nome de luz. - A bíblia nos adverte!

O Ato Carmem Lúcia,


-Vejam só: - O presidente Temer garantiu! –Então, tá tudo certo, ok Brasil? Uma garantia vinda de um homem de conduta ilibada e irrepreensível como a do presidente, não há o que se questionar ou investigar – e pronto.  Para a ministra do STF, só a garantia dele basta; pois, ela é um selo da “verdade”, “sinceridade” e “honestidade”.

Por: Mendes Junior                                                                                           editar
O Patriota!
Carmen, - trevas! – As perguntas que veem à nossa mente, são as seguintes: - Ela acreditou? Acatou? Concordou? Ou ela faz parte, e está inserida nesse sistema opressor, nessa seita e casta maligna da corrupção, de troca de favores e acordos espúrios que está no domínio do país e das suas instituições? - Um antro, uma congregação de corruptos e corruptores, onde as nossas autoridades se entregaram à ganância, insaciáveis pelo dinheiro ilícito e pelo poder a qualquer custo; desonestos, desleais, ilícitos no modo de proceder e conduzir o governo do país e das instituições as quais presidem. Os discursos e pronunciamentos deles ao abrirem a boca, exalam o odor fétido da hipocrisia e do cinismo.

O presidente espião:
Entre tantas denúncias com provas ou sem provas, surge mais uma entre as graves, envolvendo o presidente da República, Michel Temer – o chefe do poder executivo teria mandado espionar ao ministro do Supremo, Edson Fachin. Essa denuncia então, fora encaminhada à Ministra Presidente do STF a Sra. Carmem Lucia, que após receber a referida denuncia para que fosse apurada e investigada; - a mesma se posicionou em relação ao fato de uma maneira nos causa muita estranheza. – E reafirmo, desconfiança! – a atitude da ministra gera dentro dos cidadãos de bem deste país - um sentimento terrível de angústia e de descrença.

No cenário atual, onde vivemos em total descrença nas instituições dos poderes constituídos do nosso país, e nas autoridades que as presidem, - é inevitável, não termos o receio e atitude de suspeitar de qualquer um deles; - e não há nada de errado nisso, faz parte de uma característica de defesa de qualquer ser humano; – suspeitar, desconfiar e investigar. - Essas características nenhum ser humano deve se refutar delas.
 - A declaração e o posicionamento da ministra presidente do STF, nos preocupam profundamente, principalmente na posição e na qualidade de guardiã de Lei, como magistrada que é; - ela ignorou a todas essas características que não podem ser desprezadas por uma juíza em qualquer que seja a instância.
A figura aparentemente pacata e inofensiva da ministra Carmem Lucia, nos faz lembrar muito, àqueles personagens das tramas de livros, telenovelas e filmes cinematográficos, que a principio se apresentam e se mostram como inofensivos, mas, à medida que os fatos vão se desenrolando, trazem revelações terríveis que dizem respeito à verdadeira personalidade e proceder desses personagens – esperamos que não seja o caso! Mas, não podemos descartar nenhuma possibilidade diante do que temos presenciado como vitimas testemunhais do proceder pútrido das nossas autoridades , como, o que vimos na semana passada no TSE, no julgamento da Chapa Dilma/Temer por meio dos juízes: Ademar Gonzaga, Napoleão Nunes Maia Filho, Tarcísio Vieira, e Gilmar Mendes.  A fala do juiz Napoleão é uma babaria, ele se auto declarou como um tirano e deu seu aviso a sociedade “ ... Se isto não terminar..., todos nós estamos sujeitos ao alcance dessas pessoas” afirmou Napoleão.
Em outras palavras o que o ministro quis dizer, é o seguinte: Nós somos autoridades e somos intocáveis, somos doutores da Lei - e devemos permanecer intocáveis – não podemos ser julgados, investigados, nem atingidos por quem quer que seja. – Napoleão, ainda recebeu como consolo, a solidariedade do capataz do TSE, Gilmar Mendes.

Se o ministro Napoleão, de fato tivesse a tal reputação ilibada, a qual, afirmou ter construído ao longo de 30 anos de magistratura, jamais poderia ter dado o voto que deu em favor da impunidade, do escândalo obsceno da chapa Dilma/Temer. – Com tal voto, ele mesmo desconstruiu toda a sua reputação - mostrou de fato, qual é a sua reputação - e a sua forma de julgar. – um hipócrita! Na verdade um quarteto de sórdidos de reputações muito semelhantes, na verdade eles se autocompletam.



O posicionamento da ministra ante as denúncias de espionagem, a mesma disse que o assunto não cabe nenhuma providência:
A Ministra presidente do Supremo Tribunal Federal não adotará qualquer providência... . Pois, conforme afirmou em sua declaração: “O Presidente da República garantiu não ter ordenado qualquer medida naquele sentido”, afirmou Carmen Lúcia. - Ou seja, para ela: O presidente Temer garantiu! –Então, tá tudo certo, ok Brasil? - Uma garantia vinda de um homem ilibado e irrepreensível como, o presidente Temer, não há o que se questionar ou investigar – e pronto. –Só a garantia dele basta, pois é um selo da “verdade”, “sinceridade”, “honestidade”.

segunda-feira, 12 de junho de 2017

ATLETA DE PONTA EM PROVAS DE VELOCIDADE DO ATLETISMO MARANHENSE, PODE FICAR FORA DE COMPETIÇÃO POR FALTA DE PATROCÍNIO.

Atletas vencedores de norte a sul do país, enfrentam a difícil batalha para obterem apoio e patrocínio para competirem e para representarem seus estados e até mesmo o país, em competições de destaque; e no Maranhão essa realidade não é diferente  -infelizmente!




Por:Mendes Junior                                                                             editar
O Patriota!

Um dos atletas mais vencedores do atletismo do Maranhão, em provas de velocidade nos 100, 200 e 400m, Jasson Viana, que é inclusive o 1º do rank nacional na sua categoria, com índice - e classificado para a disputa de 5 provas de velocidade nos 100m, 200m, 400m; 4 x 100 e 4 x 400m na  Copa Brasil de Atletismo que ocorrerá entre os dias 16 e 18 de junho, em João Pessoa – PB; competição que reunirá os melhores atletas Pan-americanos e  Sul-americanos.

 – Diante da falta do apoio e patrocínio, Jasson vê a sua participação na competição, ameaçada. O Atleta ainda não conseguiu o patrocínio para viagem e para custear os gastos durante os 3 dias de disputas. Em contato com este veículo de comunicação desabafou a sua insatisfação em relação à maneira como são tratados os desportistas pelo poder público no Maranhão, pois, até então, não foi possível conseguir patrocínio - nem da Secretária de Esporte do estado, nem do município.

O atleta
- Jasson, pelas competições que já participou e as conquistas que acumula no seu currículo, na sua trajetória vitoriosa, não precisa provar mais nada, além do que já fez, representando o Maranhão e até mesmo o País em competições internacionais.
Não é aceitável que o estado e a suas secretárias fechem os olhos para ele e para tantos outros que muitas vezes mendigam apoio às portas dessas secretárias, mesmo sendo atletas com grande talento e potencial.

Apelo do Atleta
O atleta Jasson Viana apela para que a classe empresarial do Maranhão ou qualquer pessoa que tenha condições, que possa ao menos patrociná-lo com a passagem de ônibus até a Paraíba, local da competição, para que ele possa disputar as 5 provas para as quais, está classificado. 
Para entrar em contato com Jasson, ligar no: 98231-2833

Manifestação do blog
Enquanto cidadão brasileiro, e diante de fatos como esse, ficamos extremamente indignados, nos causa revolta em relação às nossas autoridades do poder público - principalmente quando vemos o volume de dinheiro que corrupção movimenta entre eles - dinheiro do contribuinte que deveria ser investido no social - em atletas como Jasson e tantos outros que vivem a míngua de patrocínio, batendo às portas - seja das nossas secretárias, seja às portas das empresas, e isso, por falta de projetos sérios para esporte, que de fato atendam e contemplem a todas as partes envolvidas no processo, principalmente o atleta que é a parte mais frágil e desfavorecida, pois muitos, não superam apenas a suas dificuldades, mas até mesmo as dificuldades que o próprio estado lhes impõe; e isso, não pode continuar ocorrendo, entra ano sai ano - e a realidade é a mesma.

domingo, 11 de junho de 2017

VIRA COPOS É CAMPEÃO DA COPA ASCREP – 2017

Vira Copos de virada bate a equipe do Trairagem por 2 a 1; - e é o grande campeão da Copa ASCREP de futebol Society em Paço do Lumiar



VIRA COPOS CAMPEÃO DA COPA ASCREP 2017

Por: Mendes Junior
O Patriota!

Veja o vídeo

Num jogo eletrizante, as duas equipes: VIRA COPOS e TRAIRAGEM proporcionaram um grande espetáculo, a um grande número de torcedores e desportistas que se fizeram presente no campo do Pró Verde na Avenida 2 do Maiobão, na manhã deste domingo 11,  para prestigiar a grande final da competição que sagrou o Vira Copos como o grande campeão, vencendo o jogo por 2 a 1, e de virada em cima do Trairagem.






1º Tempo de Jogo
 Bola ralando, o Trairagem entrou ligado na partida e com maior volume de jogo não demorou muito para abrir o placar com o bom camisa 10 Julio Rocha, que recebeu de costa e de virada mandou um torpedo a direita do goleiro Vitor que nada pode fazer e a redonda foi lá, profundo do gol pra inaugurar o marcador e fazer a alegria da torcida; Trairagem 1 a 0. 

Bem mais organizada em campo na primeira etapa, com as subidas ao ataque o Trairagem chegava sempre com muito perigo com camisa 9 Juca e o camisa 10 Julio Rocha.
Por outro lado, o Vira Copos no primeiro tempo nem sempre chegava ao ataque com qualidade ou perigo, mas em jogada aos 20 minutos, o Camisa de 16 Reanato recebeu pela direta chutou e marcou o gol do empate, deixando o placar em 1 a 1.

Na primeira etapa o Trairagem foi melhor em campo, teve maior volume de jogo dominou as ações, chegava com maior perigo ao ataque com bom toque de bola e velocidade na troca de passes, com tabelas rápidas, o que exigiu muito da defesa do Vira Copos, onde se destacaram o camisa 14 Izone e goleiro Vitor que seguraram ímpeto do Trairagem e o placar da primeira etapa ficou em 1 a 1.

2º Tempo de Jogo
No segundo tempo, o ritmo do jogo continuou muito forte com muita velocidade e forte marcação, mas, com mais equilíbrio e com uma significativa melhora da equipe do Vira Copos com as mexidas do seu treinador Thegois que consegui acertar a equipe, articulando melhor as jogadas, chegando com mais qualidade e se portando melhor na segunda etapa com as entradas do jogador Afonso, Caginho - e também do atacante Murilo, que inclusive após cruzamento na grande subiu de cabeça para marcar o gol da virada do Vira Copos, fazendo 2 a 1, e a torcida copeira ir ao delírio e virar literalmente o copo e o placar. O goleiro Joly que entrou no 2º tempo também fez 3 grandes defesas, fundamentais - e impedindo o empate do Trairagem.  O Vira Copos ainda teve a chance de ampliar o marcador na cobrança de pênalti desperdiçada pelo jogador Izone. Mas,  o placar se manteve em 2 a1 até o apito final do árbitro Vicente Medeiros, com Vira Copos sagrando-se o grande campeão da Copa ASCREP 2017.

Os destaques da partida foram jogadores: Júlio Rocha atacante do Trairagem, com muita qualidade técnica, que inclusive poderia está sendo observado por uma equipe profissional, pois é jogador de boa estatura, além de habilidade, protege bem bola, chuta bem, tem um passe,  goleador, qualidades natas de um bom atacante. Outro destaque fica por conta do camisa 14 Izone defensor incansável e sempre ligado, sempre atento, com muito bom tempo de bola seja na marcação por baixo ou na bola aérea - um grande marcador, apesar de outros bons destaques do Vira, na minha análise -  Izone foi o grande destaque, o grande nome do Vira Copos na competição, inclusive escolhido com o melhor jogador da partida pela equipe de narração comanda pelo grande narrador Jercílio Brandão.

-Pelo ritmo de forte marcação a partida teve alguns lances de resenha, mas o árbitro Vicente Medeiros, conseguiu conduzir muito bem a partida, o momento de maior tensão, foi no apito final, o que gerou grande reclamação dos jogadores do Trairagem que queriam acréscimo no tempo de jogo, e partiram para cima do árbitro, inclusive com tentativa de agressão, mas graças ao Bom Deus, a turma do deixa disso entrou em campo e conseguiu controlar a situação, pra tudo terminar bem, e tivemos uma bela festa, a organização da competição está de parabéns – a diretoria da ASCREP na pessoa do Presidente Neto Santos.

Um time campeão:
O Vira Copos jogou com futebol de: Vitor; Léleu, Izone, Maycon, Renato, Marcio (Pato) e Aécio. Depois: Joly, Dóda, Afonso, Caginho, e Maurício - e no banco: Eduardo e Washington.

Agradecimentos aos apoiadores:
A Equipe A Hora da Bola agradece: Ao Sr. Walace Costa, A Auto Escola Viva,  A Apadiz Center e ao Baiano Material de Construção - empresas parceiras da nossa narração e também cumprindo um importante papel, com a visão de apoiar o esporte, o lazer e o bem-estar social da comunidade luminense, através da pratica desportiva, com ferramenta agregadora de crianças, jovens, adultos e idosos.